Dicas para El Calafate: Tudo para fazer sua viagem ainda melhor

7 minutos para ler

Tudo o que você precisa para planejar uma viagem rápida para a porta de entra do Parque Nacional Los Glaciares. Separamos os melhores passeios e dicas para El Calafate que você deve fazer quando visitar essa pacata cidade.

Se você está visitando a cidade de El Calafate, na Patagônia Argentina, provavelmente seu objetivo é conhecer de perto os Glaciares. Entretanto, para aqueles que planejam ficar um pouco mais na cidade, saibam que existem muitas coisas que podem se feitas. Separamos algumas:


O que fazer em El Calafate

Glaciar Perito Moreno

É simplesmente impossível visitar El Calafate e não dedicar ao menos um dia para conhecer o Parque Nacional Los Glaciares. O Glaciar Perito moreno talvez seja uma das vistas mais impressionantes que verá na Argentina.

Things to do in El Calafate - Perito Moreno

Para visitar o Parque não é mandatório um guia. Se o seu objetivo for apenas apreciar a beleza da paisagem você pode ir por conta própria. Mas tenha em mente que independente da forma, há uma taxa a ser paga em dinheiro vivo na entrada do parque.

Entretanto, se tiver um pouco mais de tempo e puder investir, sugiro que separe um dia para realizar o “mini-trekking” ou o “Big-Ice”. As duas modalidades são trekkings feitos, com ajuda de grampões, no Glaciar.

Fizemos um post dedicado ao Glaciar e tudo o que precisa saber para se programar para esse passeio.

Glaciarium

O Museu com tudo sobre os Glaciares fica um pouco afastado do centro da cidade. Mas a real atração é o GlacioBar, um bar feito totalmente de gelo. Para chegar ao Glaciarium existe um esquema de transporte público regularmente que faz o translado da cidade ao museu gratuitamente.

The Glaciarium |  Dan Lundberg  (edits made)

A entrada ao GlacioBar não é lá tão barata, mas o bar feito completamente de gelo, incluindo os copos, é uma experiência única.

Lago Argentino

Se você está com o orçamento apertado e ainda tem alguns dias para ficar em El Calafate há diversas opções de lazer na cidade de forma mais barata. Um dos principais atrativos da cidade é o Lago Argentino.

Um opção barata e super divertida é alugar uma bicicleta! Separe umas duas horas, coloque uma boa música e aprecie a paisagem!

Para locar uma bicicleta, vá ao fim da rua principal da cidade. Ao lado oposto da praça para o posto de gasolina. O aluguel gira em torno de 100 pesos por hora ou~300 pesos por dia.

Reserva Laguna Nimez

Outro lugar interessante para os amantes da natureza é a Reserva Laguna Nimez. O local é repleto de aves emblemáticas e lá você pode admirar por horas a beleza das aves.

Flamingoes |  Liam Quinn  (edits made)

A taxa de entrada é em torno de 100 pesos e você consegue chegar ao parque caminhando. É uma excelente opção para combinar junto do seu passeio ao longo do Lago Argentino.


Onde se hospedar em El Calafate

Dependendo do seu orçamento e se você precisa ou não de uma cozinha, existem, literalmente, dezenas de opções de hospedagem em El Calafate. Por isso, separamos algumas hospedagens para os diferentes bolsos e necessidades!


Como chegar à El Calafate

Ônibus

Se você está viajando desde Buenos Aires, primeiro terá que chegar a Rio Gallegos – cerca de 36 horas. Uma vez lá, pegue uma conexão para El Calafate. Para facilitar essa viagem sugiro tirar alguns dias para te hospedar em Puerto Madryn.

Welcome to Argentina!

Avião

Há voos diretos de Buenos Aires, Ushuaia, Bariloche e Trelew, assim como voos internacionais. Fique atento que o aeroporto fica aproximadamente 22 quilômetros da cidades. Para chegar à cidade existem ônibus diretos e serviços de translado.

Dicas e Recomendações para El Calafate

A primeira coisa que um futuro visitante de El Calafate precisa saber é que é um destino caro. Nunca sabemos se é por causa do afastamento das grandes cidades ou do fluxo de turismo internacional, mas a verdade é que El Calafate é caro onde quer que você o veja. Obviamente, pelas linhas acima, eles perceberão que vale a pena investir para nós.

Embora existam empresas de transporte para ir ao Parque Nacional, seus custos estão longe dos de um transporte público. Em geral, acaba sendo mais conveniente contratar as transferências incluídas nos passeios. Por exemplo, não vemos muito sentido contratar uma transferência pela primeira vez na geleira para contratar o Minnitrekking. O preço final será o mesmo e você deverá cuidar da coordenação da transferência e da excursão.

A situação é diferente se estiver com um carro, é conveniente contratar excursões sem transporte.

Para quem chega de avião, para ir do aeroporto à cidade, é necessário fazer um traslado para percorrer 16 quilômetros. Você pode ir de táxi, obviamente a opção mais cara, ou contratar uma transferência de uma agência. Normalmente, se você já contratou uma excursão com uma agência, é provável que eles incluam transferências de aeroporto “de cortesia”. Por esse motivo, é aconselhável contratar uma excursão antes de chegar a El Calafate, economizando a viagem de ida e volta ao aeroporto, que por sinal não é barato, para a curta viagem.

A opção que resolve todas as transferências obviamente é alugar um carro. Nesse caso, se eles chegam de avião, é conveniente alugá-lo no aeroporto (a Avis é uma das opções), para que eles não precisem pagar nenhuma transferência e otimizar o valor pago no carro. O carro também pode permitir que você se mude para El Chaltén com mais liberdade do que com o transporte público. Tudo sobre esta cidade perto de El Calafate pode ser lido nas trilhas de El Chaltén.

Parque Nacional los Glaciares

Em El Calafate, dentro do Parque Nacional Los Glaciares, as excursões são concedidas, ou seja, não há como fazê-las. por empresas fora da concessão. Por exemplo, a excursão Minitrekking ou Big Ice é feita apenas por uma empresa. O mesmo com a navegação que fizemos. Isso significa que, além de várias agências em El Calafate, as excursões são definitivamente as mesmas. O que pode variar entre as agências é o tipo de veículo e a orientação, mas não mais do que isso. A recomendação é descobrir com antecedência e tentar contratar tudo com a mesma agência para obter melhores descontos e benefícios, já que a experiência das excursões será a mesma.
Em geral, as excursões não incluem comida ou a entrada do Parque Nacional Los Glaciares. A entrada no parque deve ser paga por dia e não há desconto ou incentivo para quem passa mais de um dia (ao contrário de outros Parques Nacionais, como o Iguaçu, por exemplo). Em relação à comida, no parque há lugares onde você pode comprar, mas é tão ridiculamente caro – uma farsa praticamente – que até as próprias agências recomendam que você sempre traga comida.

Poderíamos incluir nesta nota os valores dos passeios, excursões e transferências, mas como eles variam de acordo com a estação (alta, média e baixa) e ano após ano, preferimos deixar você acessar o site da Secretaria de Turismo de Calafate, onde você pode encontrar Todas as informações atualizadas: www.elcalafate.tur.ar

Se você tiver alguma dúvida específica, deixe seu comentário e nós responderemos.

Posts relacionados

Um comentário em “Dicas para El Calafate: Tudo para fazer sua viagem ainda melhor

Deixe um comentário